Em vez de ler, que tal assistir ao vídeo?

 

Durante o transporte rodoviário, a transportadora está sujeita a muitos imprevistos. Avarias, acidentes, enchentes, furtos, roubos e danos a mercadoria podem acontecer e ninguém está imune a esses eventos. Por isso, o Ad Valorem é importante para que o transportador não tenha tantos prejuízos nessas ocasiões inoportunas.

 

O que é o Ad Valorem (ou frete valor)?

O frete valor ou Ad Valorem é um componente do valor do frete, cobrado para cobrir os custos de seguro da carga, acidentes e avarias. É um percentual calculado sobre o valor da mercadoria. Em sua composição podem ser considerados todas as medidas que são tomadas para a segurança da carga. Como, por exemplo:

  • – O seguro obrigatório RCTR-C (Responsabilidade Civil sobre o Transporte Rodoviário de Cargas) contratado pelo transportador;
  • – A mão de obra especializada responsável pela segurança;
  • – Os materiais de proteção (como protetores, cantoneiras, etc);
  • – A administração e controle da documentação de segurança.

 

Por que essa taxa é cobrada?

O transportador é responsável pelo bom estado da mercadoria desde a coleta até a entrega final. Desta forma, qualquer dano que prejudique a integridade da carga, enquanto ela estiver sobre os seus cuidados, deve ser coberto pelo transportador. O Ad Valorem tem como objetivo justamente ressarcir parte desses custos.

Os riscos de acidentes, avarias, danos e perdas podem variar de acordo com alguns fatores:

  • – Tipo de embalagem: quanto mais segura a embalagem, mais difícil será para roubá-la. Em caso de acidentes, a probabilidade de danos na mercadoria é muito menor quando a embalagem é mais resistente;
  • – Tipo de rodovia: estradas de terra ou em más condições aumentam os riscos durante o transporte;
  • – Peso: quanto mais leve a mercadoria, mais fácil de ser furtada;
  • – Manuseios: Se forem necessários muitos manuseios, os riscos de danos e avarias são maiores.

 

E se o embarcador já tem seguro próprio?

Mesmo que o embarcador tenha um seguro próprio, o Ad Valorem pode ser cobrado para prever riscos que não são cobertos pelo seguro.

 

Qual é a diferença entre Ad valorem e GRIS?

Apesar da metodologia de calculo ser a mesma, o GRIS é cobrado especificamente para cobrir os custos com as medidas tomadas para o combate ao roubo de carga. Como, por exemplo, o uso de tecnologia ou mão de obra para o monitoramento de veículos.

 

Como calcular o Ad Valorem?

Como já citamos, o Ad Valorem é cobrado com base no valor da mercadoria. Ou seja, produtos de valor mais elevado (como eletroeletrônicos e joias, por exemplo) terão o frete valor mais alto do que produtos mais baratos e de primeira necessidade. A taxa também pode variar de acordo com o destino da mercadoria. Geralmente, as zonas de maior risco podem ter uma alíquota de ad valorem mais alta.

Para calcular, basta multiplicar o valor total da mercadoria pelo percentual da taxa de Ad Valorem.

Em 2014, a NTC (Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística) divulgou uma tabela com sugestões de alíquotas com base na distância. Confira:

 

Distância (km)

Alíquota (%)

1 a 250

0,30

251 a 500

0,40

501 a 1.000

0,60

1.001 a 1.500

0,70

1.501 a 2.000

0,80

2.001 a 2.600

0,90

2.601 a 3.000

1,00

3.001 a 3.400

1,10

Acima de 3.400

1,20

Coleta e entrega

0,15

 

Vamos a um exemplo prático de cálculo:

 

Valor total da mercadoria: R$10.500,00

Ad Valorem: 0,3%

R$10.500,00 X 0,3% = R$31,50

 

Neste caso, o valor do Ad Valorem será R$31,50.

 

O que achou desta matéria? Deixe seu comentário!

 

 

taxas de frete - ad valorem

 

 

 

 

Comentários