fbpx

Se você é uma transportadora e se encaixa no regime Lucro Real ou Presumido. Atenção!

Nessa matéria você vai entender por que a tabela do ICMS teve aumento nesse ano de 2023 e a porcentagem de aumento do ICMS por estado do Brasil.

A partir de março de 2023, as alíquotas internas de ICMS de alguns estados terão aumento! O que motivou o aumento do ICMS em 2023 foi a aprovação das Leis Complementares n° 192/2022 e n°194/2022 no ano anterior. Essas leis definiram que produtos e serviços considerados essenciais, como combustíveis, gás natural, energia elétrica, comunicações e transporte coletivo, não podem ter alíquotas de ICMS acima de 17% ou 18%. No entanto, essas mudanças levaram a uma queda na arrecadação de impostos estaduais, o que levou vários estados a ajustar suas alíquotas modais de arrecadação para compensar essa perda de receita.

Já que estas alterações ocasionaram em uma queda na arrecadação de impostos, diversos estados realizaram reajustes na alíquota interna de seu ICMS.

 

Confira na imagem abaixo se o seu estado terá aumento na alíquota de ICMS:

icms 2023 nova alíquota aumento taxa por estado brasileiro

 

ICMS, o que é?

Por mais que possa parecer um percentual baixo de aumento, o ICMS (Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação) é um tributo cobrado sobre produtos e serviços que se movimentam entre municípios e estados brasileiros, ou seja, vamos pagar ainda mais impostos.

O ICMS é um imposto seletivo, a taxa varia conforme o tipo de mercadoria ou serviço. Produtos básicos, como alimentos, têm alíquotas menores, enquanto itens considerados supérfluos, como cosméticos e cigarros, têm alíquotas mais altas.

Há também mercadorias isentas de ICMS, como livros, jornais e papel para impressão. Mas é importante ficar atento às variações de alíquotas em cada estado, especialmente se você realiza serviços de transporte interestadual ou intermunicipal. Saiba mais sobre como calcular o ICMS sobre o frete e no transporte de cargas acessando essa matéria no blog da Active.

Ou você também pode assistir nesse vídeo abaixo onde explicamos o que é o ICMS, como ele se aplica no transporte de carga e como calculá-lo:

 

Se você realiza transportes interestaduais, é importante ficar atento às mudanças na arrecadação de impostos, mesmo que seu estado não esteja na lista. O cálculo do DIFAL (Diferencial de Alíquota) é um exemplo: nesse caso, parte do ICMS é devido ao estado de destino, o que pode afetar o preço final do produto ou serviço.

Por isso, é fundamental consultar seu contador e entender como o ICMS é calculado em cada caso. Afinal, a arrecadação de impostos varia de acordo com a legislação de cada estado, o que pode impactar diretamente no seu negócio. Quer saber mais sobre essa mudança? Entre em contato com nossa equipe de suporte e fique por dentro das regras do ICMS em transportes interestaduais e mantenha-se atualizado!

 

Manualmente ou automaticamente? Descubra a forma mais fácil de calcular o ICMS no transporte de cargas

Calcular o ICMS pode ser uma tarefa complexa, mas existem duas formas de fazer isso: manualmente ou automaticamente. A primeira opção envolve o uso de calculadora ou planilha de Excel, mas pode ser demorada e sujeita a erros humanos. Acredite muitas transportadoras e empresas ainda estão escolhendo essa opção!

Já a segunda opção, o cálculo automático – que é a opção certa (risos) – é feito por sistemas especializados, que realizam o cálculo em menos de 3 segundos e praticamente eliminam a chance de erros. Com isso, você ganha mais tempo para se dedicar a outras tarefas importantes da sua transportadora ou empresa e tem mais segurança em relação ao pagamento correto do imposto.

Fique por dentro das opções para calcular ICMS no transporte de cargas e escolha a melhor para sua empresa!

 

Cálculo de frete: além do ICMS, quais são os impostos e taxas envolvidos?

Além do ICMS, há diversas outras taxas e impostos que precisam ser calculados na hora de cobrar um frete, como Cubagem, Ad Valorem, GRIS, ISS, EMEX, TDA e TDE. E você achando que apenas o ICMS é o mauvadão! Fazer todos esses cálculos manualmente pode ser demorado e arriscado, já que erros podem resultar em prejuízos financeiros.

Para garantir a precisão no cálculo do frete e evitar perda de dinheiro, é importante usar um sistema especializado. Saiba mais sobre a melhor forma de calcular o ICMS e demais componentes envolvidos no frete em nossa matéria.

E aí, o que você achou dessa matéria? Foi esclarecedora? Deixe seu comentário!

 

 

Quer simplificar sua transportadora com o Active Trans?

Preencha o formulário e entraremos em contato com você:

 

 

Comentários

Dúvidas? Entre em contato!