Nos últimos tempos, estamos cada vez mais imediatistas e precisamos de informações com agilidade. A evolução dos processos na indústria faz com que a comunicação precise ser cada vez mais rápida também nas empresas e na logística.

A grande maioria das organizações perceberam a importância dessa velocidade na troca de dados e informações e estão se atualizando para atender essa realidade.

Em uma pesquisa realizada pela CNT (Confederação Nacional de Transporte), 87,9% dos transportadores informaram que usufruem de tecnologias digitais, com grau de utilização médio ou alto, em atividades rotineiras do setor. As transportadoras que não acompanharem essa evolução, acabarão ficando para trás.

Nessa matéria, vamos explicar porque diversas empresas que contratam transportadoras estão exigindo o EDI como critério de contratação.

 

Afinal, o que é EDI?

O EDI (Electronic Data Interchange ou Intercâmbio Eletrônica de Dados, no português) é o processo de troca de informações entre computadores ou sistemas.

Através do EDI é possível transmitir qualquer tipo de arquivo eletrônico (Notas Fiscais, Conhecimentos de Transporte, Manifesto de Carga, documentos de texto, entre outros) sem necessidade de digitação, substituindo e-mails, correio, fax, etc.

 

O que é layout de EDI e padrão Proceda?

O layout é um “manual” que descreve como o arquivo EDI deve ser gerado por um sistema e como ele deve ser lido por outro. Na prática, é um modelo padrão que o arquivo deve seguir. Existem diversos tipos de layout. No ramo de transporte e logística os mais comuns são o padrão Proceda e o XML.

 

Porque o EDI é importante para os seus clientes (e para sua transportadora também)

A questão é que grande parte das indústrias e distribuidoras utilizam softwares de gestão para gerenciar a logística e fazer a transferência de documentos via EDI, como as NF-e, CT-e, ocorrências de transporte, faturas, etc. Para que esse processo funcione de forma eficiente, é fundamental que a transportadora parceira também utilize um software de gestão preparado para enviar e receber arquivos EDI.

Por isso, muitas organizações na hora de contratar uma transportadora ou renovar um contrato, priorizam as transportadoras familiarizadas com o EDI.

São diversos os benefícios que o EDI traz, tanto para os seus clientes quanto para a sua transportadora:

  • – A transportadora recebe muito mais rapidamente as Notas Fiscais a serem transportadoras;
  • – As informações enviadas eletronicamente pelos seus clientes (embarcadores) podem ser usadas para a emissão de documentos fiscais de transporte, como CT-e e MDF-e. Como não será necessário digitar nada manualmente, esse processo evita erros de digitação e perda de tempo;
  • – Evita erros de entrega e insatisfação por parte dos clientes;
  • – É possível manter o cliente informado sobre a situação das entregas compartilhando automaticamente (de um sistema para o outro) as ocorrências de transporte;
  • – Economize os custos com Correios substituindo o envio de faturas em papel pelo envio do arquivo de fatura digital.

Se sua transportadora ainda não utiliza EDI, fique atento. Com a evolução da Logística 4.0, essa é uma tendência sem volta. Em breve, esse será um padrão seguido por 100% das empresas, assim como aconteceu com diversas tecnologias que hoje são indispensáveis nas organizações.

 

Active Trans tms transportador sistema logística

 

 

 

 

 

 


 

Comentários