fbpx

Em vez de ler, que tal assistir ao vídeo?

Para um bom planejamento logístico, é importante entender a operação como um todo. Será que o trabalho da logística se resume apenas em armazenar e entregar o produto ao cliente? Não é bem assim. Existe um processo que vem bem antes disso, antes até mesmo da produção da mercadoria que a sua empresa comercializa, e o sucesso (ou não) desse processo tem tudo a ver com o trabalho da logística.

Nesta matéria, vamos explicar o que é a logística inbound e porque ela deve ser acompanhada de perto. Vamos lá?  

O que é Logística Inbound e Logística Outbound?

Para ficar mais claro, o termo em inglês outbound significa “saída”. Então, a logística outbound é composta por todos os procedimentos que farão com que o cliente receba a mercadoria, desde a saída do produto até a chegada no cliente. Até aqui, não há tanta novidade, certo?

Já a palavra inbound significa “entrada”. Então, a logística inbound é aquela que acompanha a entrada de produtos (na maioria das vezes matéria prima ou produtos para revenda) e trata de todos os procedimentos feitos desde a compra no fornecedor até a chegada da mercadoria na sua empresa.

Logística Inbound: O que é e por que é importante gerenciá-la? 1

Qual é a diferença entre Logística Inbound e Logística Reversa?

Para algumas pessoas, esses dois termos podem causar uma certa confusão. Por isso, vamos esclarecer as diferenças desses processos.

Enquanto a logística inbound se refere ao recebimento de matéria prima (do fornecedor até a sua empresa), a logística reversa é a logística de devolução (do cliente até a sua empresa).

A logística reversa pode acontecer em duas situações:

  1. Na coleta de resíduos (como garrafas pets vazias, pneus usados, óleo lubrificante, pilhas, etc) que podem ser reciclados ou reutilizados;
  2. Quando há devolução da mercadoria por motivos como carga avariada, produto com defeito, entrega errada, etc.

Por que é importante gerenciar a Logística Inbound?

Algumas empresas não dão à logística inbound a atenção que ela merece. Claro que fazer com o produto chegue até o cliente é uma tarefa de extrema importância e deve ser acompanhada e gerenciada de perto. Mas e se houver problemas no transporte da matéria-prima até a sua empresa e ela não chegar? Sem matéria prima não há produção, sem produção não há produto para vender e nem o que entregar ao cliente.

Por isso, é essencial fazer a gestão e acompanhar as entregas das mercadorias que entram e não somente das que saem.

Além disso, fazendo uma gestão da logística inbound é possível analisar os custos do frete em suas diversas modalidades.

O que pode ser gerenciado na Logística Inbound?

Todas as etapas de gerenciamento que são (ou pelo menos deveriam ser) realizadas na logística outbound também podem (e devem) ser observadas na inbound. Alguns exemplos desse processo:

  • Enviar ordem de coleta automaticamente (através de um sistema de gestão logística) para que a transportadora venha coletar a carga;
  • Conferência dos fretes, para saber se os valores cobrados pelo serviço de transporte estão de acordo com o que foi combinado em contrato;
  • Fazer o acompanhamento das entregas, desde o momento que sai do fornecedor até chegar no estoque da sua empresa; entre outros.

A Logística Inbound é problema só da área de compras?

Não, com certeza não é só a área de compras que deve se preocupar com a logística inbound. Como já citamos aqui, se a entrega da matéria-prima atrasar, toda a linha de produção sofrera impactos. Sem matéria prima não há produto, sem produto não há venda, sem venda não há entrega e sem entrega não há faturamento! Se houver atraso na linha de produção, o prejuízo é geral!

Por exemplo, você se lembra da greve dos caminhoneiros em maio de 2018? Nos dias de paralisação ficou ainda mais evidente para todos nós a importância do trabalho desses profissionais. Além de prejudicar a chegada de produtos para abastecer as prateleiras e de gasolina para ser vendida nos postos, as indústrias também sofreram com a falta de matéria prima, que parou a linha de produção de muitas empresas.

Por isso, a logística e toda a empresa devem estar atentos para que o processo de recebimento de matéria-prima seja bem-sucedido.

Uma outra etapa muito importante da logística é a análise dos indicadores de performance. Através deles é possível identificar pontos de melhoria, oportunidades de redução de custos e ter mais embasamento para a tomada de decisões. Para saber mais sobre como criar e analisar indicadores no transporte, baixe o nosso ebook gratuito.

Utilizando-Indicadores-no-Transporte-e-Logistica

Comentários