fbpx

Em vez de ler, que tal assistir ao vídeo?

 

Precisa emitir CT-e para receber seus fretes? Solicite um teste grátis do Active CT-e →

 

Conforme já sabemos, a emissão do CT-e (Conhecimento de Transporte Eletrônico) é obrigatória em substituição ao Conhecimento de Transporte de Carga em papel, para prestação de serviço de transporte de cargas realizada por qualquer modal (Rodoviário, Aéreo, Ferroviário, Aquaviário e Dutoviário).

Emitir CT-e é importante para que o transportador faça o percurso de suas entregas sem objeções fiscais. Mas algumas empresas, principalmente as que estão entrando agora no mercado de transporte de cargas, não sabem exatamente o que é necessário e quais são os procedimentos para emitir CT-e. Por isso, fizemos este artigo para tirar as suas dúvidas sobre como habilitar a sua transportadora para emitir esse documento obrigatório.

 

Procedimentos para começar a emitir CT-e

Segundo a SEFAZ (Secretaria da Fazenda), para que sua empresa possa emitir CT-e é preciso alguns procedimentos:

 

1º passo – Estar credenciada junto à SEFAZ Secretaria da Fazenda do Estado em que a sua empresa está estabelecida. O credenciamento em uma Unidade da Federação não credencia a empresa junto às demais Unidades. Ou seja, se você possui filiais em outros estados e que também irão emitir CT-e, a empresa deve solicitar credenciamento em cada um desses Estados;

2º passo – Adquirir um certificado digital, que deve ser emitido por uma Autoridade Certificadora credenciada ao ICP-BR. Com esse certificado é possível assinar digitalmente o CT-e, e é essa assinatura que o torna válido juridicamente.

 3º passo – Possuir acesso à internet. Hoje em dia, a grande maioria das empresa já tem acesso a internet. Na emissão do CT-e, são enviadas diversas informações a SEFAZ para validação. Pois isso, é importante ter uma boa conexão com a internet.

4º passo – Adquirir um Sistema de Emissão de CT-e especializado e que siga as obrigações fiscais impostas pela SEFAZ. Um bom exemplo de software emissor de conhecimento é o Active CT-e (logo e link), que tem um ótimo custo benefício e está sempre atualizado com as exigências fiscais. 

 

Como explicamos em outra matéria, o emissor gratuito que antes era disponibilizado pela SEFAZ foi descontinuado. No entanto, no mercado há sistemas especializados e de baixo custo que emitem CT-es e MDF-es. Um bom exemplo é o Active CT-e, que emite os documentos muito mais rápido e sem precisar digitar nada, já que é integrado com a SEFAZ e busca as informações automaticamente. Faça um teste gratuito e comprove!

Espero que as dicas tenham ajudado. Deixe seu comentário!

 

 

Quer simplificar sua transportadora?

Preencha o formulário e entraremos em contato com você:

 

 

Comentários

Dúvidas? Entre em contato!