fbpx

Provavelmente você já deve ter ouvido os termos de frete CIF ou FOB. Eles eram usados originalmente nos transportes hidroviários e marítimos, mas atualmente também são usados no transporte rodoviário. Mas, o que realmente significam? Veja nessa matéria o que você precisa saber sobre os tipos de frete para verificar qual modalidade é a melhor para sua empresa.

O que é  frete CIF e frete FOB?

 

Essas siglas (CIF e FOB) estão relacionadas ao pagamento do frete, ou seja, definem quem arcará com os custos e os riscos do transporte da carga. Vamos entender a diferença:

 

  • Frete CIF

A sigla vem do termo em inglês “Cost, Insurance and Freight”, que significa “Custo, Seguro e Frete”. Neste tipo de frete o responsável por contratar os serviços de transporte e arcar com todos os custos do transporte (que já estarão inclusos no valor do produto) é o fornecedor (ou remetente).

 

  • Frete FOB

Também é uma sigla em inglês para “Free on Board” que em português pode ser traduzido para “Livre a Bordo”. Neste caso, o valor do frete não está incluso, ou seja, o comprador (ou destinatário) é quem se responsabiliza pela contratação da transportadora para retirada do produto e pelos valores de frete e seguro.

 

Qual tipo de frete devo adotar?

As duas modalidades têm suas vantagens e desvantagens. Apesar de o frete FOB parecer mais “cômodo” do que o frete CIF para o fornecedor, já que todas as responsabilidades em torno do transporte ficam por conta do seu cliente, alguns especialistas consideram que essa modalidade não agrega o valor necessário ao produto. Isso porque na maioria das vezes o cliente não tem experiência para procurar e contratar uma transportadora eficiente e pode não ter tempo de fazer uma gestão completa dos pagamentos e acompanhamento das entregas. Neste caso, quando ocorre algum problema com a entrega, o fornecedor acaba ficando como “expectador”, sem poder tomar providencias que resolvam a situação para que o produto realmente chegue até seu cliente. É fato que o cliente ficará muito mais satisfeito em receber a mercadoria sem precisar se preocupar em conferir CT-es, faturas e gerenciar possíveis problemas nas entregas.

A questão é que não existe uma regra, cada empresa pode se adequar melhor a um ou outro, ou até mesmo optar pelos dois tipos de frete, como diversas empresas também fazem.

Independente da modalidade escolhida, fica muito mais fácil e assertivo gerenciar sua operação com um TMS (Sitema de Gerenciamento de Transporte). Veja nessa matéria os benefícios que o TMS pode trazer para os embarcadores.

 

conferencia de frete active corp tms embarcador

 

Com base nas vantagens e desvantagens de cada tipo de frete, basta analisar as características do seu negócio e identificar qual é o ideal para o sua empresa.

E você, qual tipo de frete acha mais vantajoso?

 

 


 

Comentários