fbpx

Depois de tanto trabalho, agora vem a parte que todo mundo gosta: receber o dinheiro!

Mas e depois? Como gerenciar o dinheiro que entra na sua transportadora? Como saber quanto entrou no caixa no dia e no mês todo? Como saber se no dia dez você realmente vai ter dinheiro no caixa para pagar aquela conta?

Hoje, vamos dar dicas para você controlar direitinho suas contas a receber e evitar prejuízos.

 

Como já explicamos no curso Começando Certo, não dá para contar com o dinheiro no dia que o cliente paga. A partir do registro do boleto o banco está autorizado a receber o montante e repassar na sua conta. 

Mas, é importante você saber que o banco fica com o dinheiro por alguns dias depois que o cliente paga. Então, é preciso negociar com o banco qual é o período que ele vai ficar com esse dinheiro.

Por exemplo: Se o vencimento do boleto é no dia 10, o cliente pagou no mesmo dia do vencimento e a sua cobrança foi D+2 (que é o dia do pagamento mais 2 dias úteis), o dinheiro vai entrar na sua conta no dia 12.

Existem tipos de cobrança com D+1, D+2, D+3, D+4. 

É muito importante estar atento, porque se você tem uma conta para pagar no dia 15, o seu boleto de cobrança vence no dia 15 e o cliente pagar em dia, não conte com esse dinheiro para pagar a conta, pois ele só vai ficar disponível a partir do dia 16, isso se a sua negociação com o banco for D+1. Por isso, o controle do que você tem para receber precisa ser muito certinho, pois qualquer falha a sua empresa fica sem dinheiro. 

Mantenha o registro de todas as suas contas a receber, pois dificilmente o seu cliente vai avisar que não recebeu a cobrança de um CT-e. Algumas transportadoras fazem esse controle no Excel, mas dá bastante trabalho e pode haver erros. O ideal é ter um bom sistema TMS que tenha um módulo financeiro. Assim, todos esses controles ficam bem mais fáceis.

Tenha sempre em mão a somatória do valor a receber por dia, pois essa informação vai compor o fluxo de caixa.

Outra dica é que se um dia a coisa apertar e você não tiver dinheiro para pagar uma conta importante, é possível negociar a antecipação do boleto com o banco. Ou seja, você pede para o banco antecipar o valor do boleto em troca de uma taxa de juros. Pagar juros não é bom, mas às vezes é necessário e ainda bem que existe essa opção. Esse processo é conhecido como Desconto de Duplicata. Você recebe o crédito em conta do valor do boleto com o desconto dos juros bancários.É importante lembrar que os juros bancários são significativos. 

Se você fizer do desconto uma prática regular, esses juros devem ser considerados na formação de preços que vimos na Aula 4 do curso Começando Certo, onde explicamos sobre tabelas de frete. 

Bom, não tem certo nem errado, são apenas formas de trabalhar. O importante é você controlar tudo bem direitinho para não haver furo no caixa e a empresa não passar por situações difíceis.

Se você quer simplificar o controle das suas contas a receber e de todo o seu financeiro, conheça o TMS Active Trans clicando no link que vamos deixar na descrição do vídeo e no primeiro comentário aqui embaixo.

Conta pra mim aqui nos comentários o que você achou desse conteúdo. Se gostou, compartilhe com os seus amigos, pode ser útil pra eles também.

Muito obrigada e até a próxima.

Comentários

Dúvidas? Entre em contato!