fbpx

Além de aumentar os custos, um número alto de reentregas e devoluções pode indicar que alguns problemas precisam ser resolvidos, e com urgência.

Por isso, o percentual de devoluções e reentregas é um indicador importante de ser acompanhado com frequência.

Como já explicamos no curso Começando Certo para transportadores de carga, os indicadores de performance, indicadores de desempenho ou KPIs são métricas usadas para medir e acompanhar os resultados dos pontos mais importantes da sua operação.

Hoje, vamos explicar como calcular o percentual de devoluções e reentregas e de quebra dar uma dica valiosa pra diminuir a frequência de reentregas da sua transportadora.

 

Por que é importante saber e acompanhar esse percentual?

Geralmente, quando existe uma devolução ou reentrega, há uma cobrança adicional para seu cliente, o que vai aumentar o faturamento.

Porém, é também um trabalho adicional e provavelmente seu cliente não vai gostar de pagar mais do que o que foi combinado no início do transporte. 

A devolução é cobrada quando o destinatário não aceitou a mercadoria e o transportador é obrigado a retornar com a mercadoria ao ponto de origem. Geralmente é cobrado o mesmo valor do frete de ida, incluindo o ICMS. 

Já a reentrega acontece quando a primeira tentativa de entrega não for finalizada por responsabilidade do destinatário ou remetente (quando o motorista encontra o estabelecimento fechado, por exemplo). 

Assim, o transportador precisa retornar em outro momento para fazer a entrega. Geralmente o valor cobrado é 50% sobre o frete original, depende da negociação.

Analisando tudo isso, fica fácil concluir que sempre que temos uma devolução ou reentrega é porque houve algum problema na entrega, seja por erro da transportadora, do cliente, do destinatário, ou outro problema qualquer que, na maioria das vezes poderia ter sido evitado.

Por exemplo, você saiu para entregar a mercadoria na data prevista e quando chegou não tinha ninguém em casa, porque o cliente esqueceu que aquele era o dia da entrega.

Se você conseguir identificar que isso acontece com frequência, é uma boa pensar em trabalhar com entregas agendadas ou até mesmo investir em um sistema de acompanhamento de entrega que avisa aos clientes que o seu motorista está chegando. Ou seja, só conseguimos resolver um problema quando sabemos que ele existe.

 

Como calcular o percentual de Devoluções e Reentregas

Para calcular o percentual de devoluções e reentregas é só contabilizar quantas entregas geraram reentrega ou devolução, dividir pelo total de entregas feitas no período e multiplicar por 100. 

 

% de devoluções e reentregas = (reentregas e devoluções / total de entregas) X 100 

 

Você pode cruzar esse indicador com diversos outros indicadores, como a quantidade de reentregas por cliente, por região de destino, por rota, até cruzar com seus dados de faturamento para saber quanto do seu faturamento é de Reentregas e Devoluções.

Para saber mais sobre indicadores, veja as aula do curso gratuito para transportadores, o Começando Certo.

 

E como diminuir as devoluções e reentregas?

Há duas ações simples que com certeza vão fazer toda a diferença, surpreender o seu cliente e ainda diminuir as devoluções e reentregas.

A primeira é disponibilizar para ele o link de rastreio para que ele mesmo possa verificar o status da entrega sempre que quiser, parecido com o dos Correios, sabe?

Outra dica é avisar o destinatário (por SMS, por exemplo) quando a mercadoria estiver chegando, para que ele se prepare para receber.

Tanto o link de rastreio quanto o SMS para notificar o cliente são funcionalidades disponíveis no aplicativo de entregas TudoEntregue

Além disso, com todas as ocorrências e as baixas de entregas registradas pelo aplicativo, no final do dia você pode verificar se os motoristas conseguiram fazer todas as entregas e ainda terá um histórico de tudo o que aconteceu no caminho até o destinatário. Esse histórico é importante até mesmo para servir como um respaldo em caso de mal entendido. 

Por exemplo, se o motorista chegou no destinatário e não tinha ninguém para receber a mercadoria, ele pode tirar uma foto para comprovar que ele esteve no endereço no horário combinado.

Com esses dados, você também consegue fazer análises e medir a performance de entrega dos motoristas e da transportadora como um todo. 

 

Bom, se você gostou dessas dicas, compartilhe esse conteúdo com seus amigos transportadores. Muito obrigada e até a próxima!

Comentários